sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Alta

Hoje fui acordado às 07h pelo médico. Ele me questionou se eu achava que já estava bem para ir para casa. A resposta, obviamente, foi que sim e portanto já não existiam motivos que me segurassem no hospital, onde o risco de infecção é bem mais elevado, e recebi alta.

Ainda tenho o joelho enfaixado e não consigo realizar flexão maior do que 20º, ou seja, para não sentir dor tenho que manter a minha perna praticamente reta, o que torna muito difícil os movimentos de sentar e caminhar. Para caminhar ainda dependerei por um bom tempo das muletas. O movimento mais difícil até agora foi entrar no carro... Realmente algo muito complicado. A maioria dos movimentos só consigo fazer com ajuda de outra pessoa. Há pouco tempo eu estava deitado em minha cama, quando resolvi vir ao computador para escrever este capítulo da história. Consegui me deslocar sozinho pela primeira vez. Desenvolvi uma técnica utilizando a perna direita como instrumento para segurar a perna esquerda e mantê-la esticada, assim é possível ao menos sair da cama. Mais tarde vou tentar retornar.

Sinceramente, esperava ter mais dor nesta etapa. Até o momento não senti dor em repouso, somente quando faço movimentos mais bruscos. Entretanto, permitam-me confessar, que esperava dominar mais movimentos a esta altura. Sei que ainda é cedo, que ainda tenho muita fisioterapia pela frente, mas não previa que alguns movimentos seriam impossíveis na sequência da cirurgia. Além da flexão limitada a 20º, não consigo tirar o calcanhar do solo. Isto realmente me impressiona. Com a perna direita é algo tão fácil, mas com a esquerda o comando simplesmente não chega ao tornozelo, é incrível. Tenho que ser mais paciente.

Até o próximo ciclo de quimioterpia terei praticamente um mês de dedicação exclusiva ao joelho. Até lá é só fisioterapia na cabeça. Os resultados dos exames da patologia devem sair no máximo 15 dias após a cirurgia, ou seja, no início de fevereiro. Aí sim saberemos o percentual de necrose tumoral e poderemos dizer o grau de eficácia da quimioterapia até o momento.

6 comentários:

Tiago Finkler disse...

Mas que ótimo! Já está emcasa entao... Isso que é uma notícia boa. Tenho certeza que a fisioterapia seá muito bem sucedida e de que dentro de muito breve tu já vais estar 100% novamente.

Saudacoes Coloradas meu primo!

Paula Spessato disse...

Uhullll!!!! Parabéns, Vitor!!!!
Os 6 meses de fisioterapia vão passar rápido!!! Tu vai ver!!

Maurício disse...

Oi Vitor. Ótima noticia; estando em casa agora para fazer a fisioterapia, tudo vai certo. Abração.

Maurício disse...

Parabéns cara, vai dar tudo certo tenho certeza!!!!!!

Maria Zilá disse...

Que legal poder estar em casa! Agora é fazer fisiorerapia e esperar os resultados positivos dia-a-dia! Cada vez mais perto da recuperação total!
Força de vontade é o que não te falta.. com paciência logo logo tu chega lá! Estamos torcendo, sempre!
Um abração pra ti e pra todos da família!
Tia Neca, Ju e Tio Lourenço

helo disse...

Olá Vitor! Este post tem a data da nossa saída de P Alegre entao com informacoes já sabidas. Espero que tudo esteja correndo muito bem, e gostaria de te dizer que estamos ligados na tua recuperacao. Um abracao nosso e continua firme!