sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Pronto para a próxima!

É muito boa a sensação de estar tão perto do fim. Conforme o tempo passa a quimioterapia vai ficando mais tolerável, mais fácil de vencer. A proximidade do fim eleva o moral, acalma o coração, deixa na boca um gostinho de vitória. Entretanto, é necessário degustar este momento com cautela, o que sempre tive durante a minha trajetória. O adversário é poderoso, requer respeito.

O 17º ciclo foi excelente. Os dois primeiros dias foram terríveis para mim. Apesar de estar familiarizado ao hospital e aos profissionais que me atendiam, de existir o consolo de ser o penúltimo ciclo e de saber tudo que poderia ocorrer durante a semana, não consegui me manter calmo. O problema era psicológico mesmo e experimentei novamente algumas das piores sensações que tinha vivido alguns ciclos antes. Era só pensar nos dias que ainda tinha pela frente que o coração acelerava, o corpo suava, sentia tonturas. Incrível como nossa mente consegue promover reações físicas tão fortes. Contornei o problema conversando bastante com a Denise. Abri meu coração e falei o que estava sentindo, tentei explicar o que me afligia. Resolveu. Consegui me acalmar e de terça em diante tive dias excelentes.

Na segunda-feira, logo após terminar a administração do methotrexate, recebi uma dose de Plasil e em seguida me senti mal. É normal, ocorria em outros ciclos também. Isso era mais comum com o Dramin e em decorrência desses eventos e da sonolência que me causava, há alguns ciclos não uso esta medicação. Decidi junto com o Dr. Júlio que só tomaria Zofran e Plasil para controlar o enjoo. Entretanto, mesmo retirando o Dramin continuava com uma certa sonolência durante o dia. Após o mal-estar da segunda-feira, decidi que deveria deixar de tomar também o Plasil e tentar encarar as náuseas apenas com o Zofran, que na verdade é a mais potente das três drogas. O resultado foi excepcional! Não senti mal-estar algum durante o restante da semana e, o melhor, a sonolência acabou. Passei os dias bem acordado e muito bem disposto e o tempo, pasmem, passou muito rápido para mim. Consegui assistir televisão, ler, caminhar pelo corredor do hospital, usar o computador, me alimentar, tudo de maneira natural, o que não conseguia fazer antes. Pela primeira vez consegui vencer uma internação sem usar remédio para dormir, pois como passava o dia todo acordado o sono só aparecia pela noite. Além disso, recebi algumas visitas que me deixaram muito feliz! É por isto que disse: o 17º ciclo foi excelente!

Como eu disse no post anterior, a única anormalidade do último ciclo foi a função renal que esteve o tempo todo fora do padrão. A creatinina variou entre 1,4 e 1,48 mg/dL, o que está acima dos valores de referência. Hoje fiz exame de sangue e está tudo dentro do normal. A creatinina baixou para 1,12 mg/dL e dá a entender que a anormalidade foi transitória e consequência da quimioterapia. Amanhã consultarei uma nefrologista para iniciar uma avaliação mais minuciosa.

A imunidade já está legal e agora vou voltar para a dieta do astronauta, conhecem? Aquela que foi para o espaço. Os próximos dias serão regados a gorduras saturadas de todos os tipos e muito alimento cru, chega de comida cozida. Brincadeira, óbvio. A alimentação é muito importante, não podemos descuidar.

Enfim, nas próximas semanas vou descansar, tirar férias do tratamento e do blog também. O último ciclo está marcado para 13/02/2010. Até lá eu torno a escrever.

15 comentários:

Luiz Mauricio Finkler disse...

Oi Vitor!
É isso aí. Este descanço vem bem e é muito mercecido.

Abração!

Tio Maurício e família.

Karina - Frei-Sein disse...

Que bom Vitor...
Eu te disse que essa alteração na função renal era passageira? Isso tbem ocorreu comigo, mas é sempre bom no nossos casos uma avaliação e acompanhamento minucioso!!
Um ótimo fim de ciclo e uma ótima férias para ti, pois vc merece!!!
Bjos

Maria Tereza disse...

Oi Vitor!
Alguns posts atrás comentei que tenho uma sobrinha, a Bárbara, que também está se tratando. Ela começou a blogar e, na minha avaliação, os textos estão muito bacanas de acompanhar. Se tiver oportunidade, entra lá: www.avidaebarbaraa.blogspot.com (tem duas letras a no final mesmo).
Fico muito animada em ler suas postagens porque você nos motiva a enfrentar o nosso perrengue com garra.Um abraço e obrigada!
Maria Tereza Bitar

Marilisa Peeters disse...

Oi Vitor!!
Tem selinho lá no meu blog prá ti!!
bjs no coração

Marilisa Peeters disse...

Vitor! Que felicidade chegar na reta final do tratamento. Livre da doença e feliz da vida! Que bom.
Essa reação psicológica que tiveste é bastante comum nos finais de tratamento, fique tranquilo que logo passa e te acostumas a viver sem os cuidados médicos tão intensos.
Vitor: Vitória!! A tua está bem perto.
bj

Vinicius Nascimento disse...

Vitor,
Vinícius e família estão super felizes com a chegada na reta final de seu tratamento. Saiba que vc nós acompanhou deste o primeiro momento do diagnóstico do Vini e sempre nos transmitiu tranquilidade e esperança!!!

Bjimmm e saiba que vc está nos nossos corações pra sempre.

p.s: manda beijo especial para sua mãe... e diz a ela que ela é uma querida nossa. rsrs

Família Aquino do Nascimento

Tiago Finkler disse...

Oi primo,

é isso ai! Aproveita bem as tuas ferias. Tu merece.

Abracao.

PS: Gostei muito dessa foto no Beira!

Carolina Coelho Varella disse...

Olá Vitor.
Li todo o seu blog, desde a primeira postagem. Vc é um cara muito forte e corajoso. Minha pequena Ana Luiza tb é uma grande guerreira. Aliás, todos vocês, que encaram essa doença com coragem, determinação e fé, são. Abraços.

Anônimo disse...

Tu é um guerreiro a mais no mundo!

Anônimo disse...

Sei como é a sensação de ficar livre da quimioterapia. Um grande, enorme, alívio.
Já me dei por feliz qdo fiquei livre do xeloda, mesmo continuando a fazer uso do tykerb. Já fiz muitas outras quimios, mas agora só estou com o tykerb.
Felicidades para vc. Tudo de bom e aproveite a vida. bjs carinhosos da Lourdinha

Ma disse...

Lendo o que escreveu....me veio a lembrança.....do qto me falavam sobre ser forte.....o Caio assim como eu nunca quisemos ser fortes....ser forte neste momento era apenas uma necessidade....! Até hj me incomoda muito qdo me falam o qto fomos e somos fortes. Não sei.....tive a impressão de ver isto em vc tbm neste momento....!!! Que na verdade...não somos fortes, apenas alguém que tem a necessidade de vencer....e vc.....Creia, ja venceu!

Cintia disse...

Parabéns Vitor!!! Sempre acreditamos em voçê e na sua vitória. Que tenhas um ótimo recomeço, tanto no profissional quanto no pessoal. Continuamos aqui te acompanhando de perto e torcendo sempre pela sua felicidade e bem estar.
Um grande abraço querido.
Equipe Knowhow.

Paulo Silva de Pombal disse...

Olá Vitor,

Conheces o Giles Long?
Atleta paraolimpico vencedor de medalhas de ouro e ex paciente de osteossarcoma.
Se não conheces talvez gostes de conhecer.
Há videos também no youtube (em inglês).
Um abraço
Paulo
de Portugal

Karen disse...

Volta a escrever... já estamos ansiosos pelo proximo post... bjus

Luciana disse...

Vitor...seus posts como sempre arrazam...a foto tá show de bola, aquele doido de toca atráz de ti na foto é meu colega de trabalho hehehe
Beijos