terça-feira, 18 de outubro de 2011

Sentido

Nem parece, mas já fez dois anos que recebi a notícia que virou a minha vida de pernas para o ar. Era 31/08/2009 quando li o resultado da ressonância magnética indicando o tumor e todas as incertezas a respeito do meu futuro surgiram. Foi um choque, um pesadelo, uma sensação que não se pode explicar com palavras.

Primeiramente pensei que pudesse estar sonhando, que a qualquer momento poderia acordar de uma noite mal dormida e continuar minha existência como se nada houvesse ocorrido. Doía demais para ser verdade. Refletir por alguns segundos me fez sentir um tolo, afinal era real demais para ser mentira. Pude enxergar dentro de mim o desespero, a inconformidade, a revolta, a negação. Quantos pobres desgraçados seriam vitimados por um infortúnio tão intenso àquela altura da vida?

Em um primeiro momento negar a hipótese é natural. Ninguém quer acreditar. Não é agradável imaginar o futuro próximo após este tipo de notícia. Como consequência, por um instante tentei conscientemente encontrar um meio de tornar o fato uma falácia para mim. Pensamentos como "o exame pode estar errado" ou "de repente não é tão grave assim" representavam nitidamente o otimismo inconsciente e irracional do momento. A minha mente era uma luta entre o insano e o sóbrio.

Pode parecer duro, mas o enfrentamento da doença não pode aguardar processos de autoconvencimento demorados. Decidi que era preciso entrar em estado de alerta, agir com rapidez, deixar de lado por um momento os sentimentos debilitantes e encarar o desafio. Para mim, estava começando a luta pela vida. Havia um leão faminto vindo em minha direção e eu empunhava minha lança com coragem em um chão onde outros tantos guerreiros outrora sucumbiram. Não havia garantias de sucesso.

Não me dei ao luxo de cair em lamentações. Precisei ser assim, não apenas em causa própria, mas também pelos que derramavam suas lágrimas por mim. Senti que se eu demonstrasse disposição para a luta, conseguiria amenizar o sofrimento de todos. Acho que consegui. O instinto de sobrevivência me trouxe até aqui. Até quando estarei bem, não há como saber, mas uma coisa é certa: é preciso fazer valer a pena.

Lutei pela vida quando o mais fácil era se entregar à escuridão. Penso que muitas vezes viver pode ser mais duro que morrer, porém este tipo de pensamento só leva em consideração o sofrimento próprio, excluindo qualquer ideia mais dotada de reflexão. É preciso encontrar sentido para vencer o sofrimento. Se no fim do arco-íris existe um pote de ouro ou não, não é possível saber. Mas se a recompensa é boa, vale a pena pagar para ver e desta forma cada segundo de sofrimento terá sentido se o que não me deixou esmorecer, existir por mais algum momento na minha vida.

17 comentários:

Karen Finkler disse...

Maninho, gostei do título da postagem: sentido. Foi exatamente isso que nós passamos a buscar a partir do dia que ficamos sabendo da tua doença. Um sentido para tudo aquilo que estava acontecendo, um sentido para entender o porquê de tanto sofrimento, um sentido para repensar nossas atitudes em relação à nossa vida, um sentido em viver ou sobreviver... Foi o que todos nós buscamos, e continuamos a buscar... sentido para tudo! E a única conclusão a que chego é que podemos até nunca achar um sentido para as coisas acontecem, mas Deus nos guia e cuida de nós! Na doença ou na cura, na alegria ou nos momentos mais desesperadores, Ele está conosco, porque Deus se manifesta no AMOR e na AMIZADE verdadeira que aparece principalmente nas horas mais sombrias de nossas vidas. E creio que diante da toda aquela situação complicada, nós conseguimos te encher de AMOR e CARINHO e contribuir, mesmo que um pouquinho só, para que tivesse ânimo de seguir adiante no tratamento e vencer a dor e o sofrimento... e quero que saibas que estaremos SEMPRE aqui, SEMPRE... e isso é o que "vale a pena".
Karen

Suellen Vieira disse...

Texto genial. Parabéns!

Cibele disse...

Meu mano amado!
Mais uma vez me emocionei lendo as tuas palavras, os teus pensamentos...acredito que realmente tua vida tenha mudado, que muitas vezes tu sintas as dificuldades de realizar coisas simples...aparentemente "banais"... que te levam a refletir sobre o sentido da vida...
Quero que saibas que TU és o sentido das NOSSAS vidas (da tua família)!!! NÓS TE AMAMOS MUITO!!! Todos os dias à noite, antes de dormir, eu rezo e agradeço a Deus a TUA VIDA, que é preciosa para todos nós, a tua família que torce, que chora, que ri, que apóia, que se preocupa e que SEMPRE estará ao teu lado em qualquer momento, seja este bom ou ruim. Quando estiveres triste ou simplesmente pensando sobre o sentido da vida e dos acontecimentos dela, nunca esqueça que TU MESMO é o sentido dela para a tua família...TU és muito importante pra nós...tu nos alegra, nos faz rir...nos completa!!!
Sonhei contigo esta noite...foi um sonho bom...quando voltares, eu te conto. Estarei te esperando, junto com nossa família, para comemorarmos sábado o aniversário "atrasado" do Filipe, daquele jeito que só nós conseguimos fazer(muita bagunça das crianças,uma comida gostosa com doces maravilhosos, muitas recordações, muitas risadas e um joguinho depois...um perfil, um war...), pois só há sentido para comemoração se estamos todos juntos!!! TE AMO MUITO MANO!!!
Com carinho da Bele!!!

Cássia disse...

Puxa! Quando a gente pensa qur tudo voltará ao normal a nossa vida depois da doença, ainda nos sentimos perplexos as vezes não é? Faz uma ano que passei por isso e ainda caminho em ovos. Feliz de ver vc de novo postando no blog.

helô disse...

Se no fim do arco íris
Existe um pote de ouro,
Nós queremos que seja teu!
Torcemos sempre, que o dito
Instinto de sobrevivência a ti
Decrete que tudo vale a pena
Onde há vontade e amor...
Vitor!
Não foi fácil mas eu ‘me puxei’ pra te tentar te passar a minha emoção e carinho. E continuo positiva: ‘tudo vai dar certo’! Beijo da dinda.

Maria Zilá Piccoli disse...

Meu sobrinho querido!
Sempre lembro de ti com muito carinho e admiração e não esqueço de dar uma espiadinha no blog! Fiquei muito feliz ao ler a tua postagem, confesso que me emocionei lembrando toda a tua trajetória que foi de LUTA pela vida, mas uma alegria contagiante toma conta de mim ao ver que estás tão bem e superou todas estas adversidades sempre com este espírito guerreiro, inteligente e de muita humildade que é próprio de ti, fruto, como sempre digo, desta família maravilhosa que você tem.
Parabéns, você é 10!
Um abraço da tia Neca, da Ju e do Tio Lourenço.

Cristina disse...

É, quando escutamos o médico dizer a palavra câncer passa um filme em nossa cabeça. Foi assim comigo também e como você resolvi enfrentar e olha que legal, estamos aqui firmes, fácil sabemos que não é, mas como você diz vale a pena. Fico feliz que você esteja bem. Que Deus te abençoe muito! Um abraço!

Tatiane disse...

Oi Vitor,

Muito bonito o post, me remeteu ao famoso trecho do Fernando Pessoa: "Valeu a pena? Tudo vale a pena. Se a alma não é pequena." E a tua certamente nao eh, como mostra o proprio post!

Abracos para ti e toda a familia!

Mazé disse...

Nossa...amo o que vc escreve...como coloca as palavras...td é tão coerente!!! Nossa..to aqui, ja escrevi tantas coisas e apaguei todas.....mas esta fica!!! Obrigada por palavras tão lindas.....ficaria feliz se vc pudesse conhecer meu filho....o Caio é um jovem super especial...não pelo o que passou...mas pelo o que ele é realmente! Forte abraço...

GUGA FERNANDES disse...

Vítor, estou com uma amiga passando pela mesma prova de vida que vc, inclusive foi ela que compartilhou seu blog via facebook dizendo que acompanhar a sua luta, lhe deu forças e coragem de que ela vai vencer também... Vim comentar, porque também tenho um blog e sei que menos de 5% dos leitores comentam. Caso queira saber mais sobre a história dela postei no meu blog www.meuestilogugafernandes.com.br
Fico feliz pela sua vitória, quando Deus está a frente de uma causa, nada pode atrapalhar, o resultado é esse vc sendo um exemplo de vida, determinação e esclarecimento da doença para outras pessoas. Parabéns pela iniciativa de relatar seu dia a dia com outras pessoas que vc nem conhece, sei que não foi fácil em muitos momentos para vc... Mais o Senhor lhe deu a vitória. Que Deus continue a abençoar vc e sua família grandiosamente com saúde, amor, alegria, prosperidade e sucesso em tudo que realizarem....

Tiago Finkler disse...

Nossa Vitor, eh emocionante a tua capacidade de transmitir sentimento. Fico sem palavras para comentar. Soh consigo dizer que me sinto extramamente bem ao ler isso.

Um baita abraco pra ti e pra todos ai!

Anônimo disse...

Oi Vitor!
Muito bom! como sempre sabendo colocar as palavras certas na hora e da maneira certa.
Aliás foi no dia do Meu aniversário!!!!
Fiquei sabendo desta postagem através do Cãnha. Conhece Ele?
Abração. Cristine, Liana, Tia Lúcia e Tio Maurício.

Benedita disse...

Oi! Gostaria de falar com você sobre seu problema, o tratamento etc. Tenho um sobrinho que está com esse tumor.
Você pode ler a história dele no meu blog: beneditavieira.blogspot.com ("Testemunhando um milagre"). De lá para cá muitas coisas aconteceram, estou esperando um novo milagre para postar novamente.
Se você puder me informar seu e-mail para eu entrar em contato, agradeço.
Benedita

Anônimo disse...

Oi Vitor!
Acho que você não passou mais por aqui. Como vc está? Como disse no comentário anterior, gostaria de falar com vc. Se puder, me escreva: benedita.v@gmail.com

mazé disse...

Oi Vitor!....contei por muito tempo os meses, dias...anos. Hj ainda conto, mas graças à Deus ja não é mais da mesma forma...as coisas passam, ainda sofro nem da pra negar, ainda fico de sobressalto com qualquer dor ou algo parecido. Hj mesmo cedinho fui para no pronto-socorro porque o Caio acordou com a bochecha inchada, mas sabiamos ja que era uma espinha(srsrsr), só que ele não estava nem abrindo os olho. Qdo entramos la ele falou, mãe fico feliz de estar aqui apenas por uma espinha! Sei que todos nós ainda sofremos....mas ja sofremos bem menos com as lembranças, que embora gdes vão ficando para trás. Daqui a pouco vc ja vai estar completando 5 anos e vai olhar para trás e ver que td o que passou, mas tenho certeza que sempre e sempre de uma maneira diferente. Feliz por ver vc bem!

Lúcia Fonseca disse...

Olá Vitor! Cadê você? Dê notícias, por favor. Espero que esteja muito bem e que fique melhor ainda.

Anônimo disse...

Boa tarde,

Vitor, por acaso hoje encontrei o seu blog quando pesquisava sobre o oesteossarcoma, pode ser mais um acaso da vida, apenas queria te relatar a um pouco da minha historia. No dia 22/07/2009 dia do meu aniversario descobri algo que mudou totalmento o meu sentido de viver, descobri um osteossarcomo de 1º arco costal esquerdo que estava quase ultrapassando para o lado direito. Bom dai veio a correriam, quimio... sem resultado e na mais rapida descisão uma cirgia de emergência para tentar de alguma forma salvar a minha vida, foi apavorante e bem dificil mais consegui. Porem no incio desde ano nos exames de rotina quase 3 anos depois encontrei uma metastase no pulmão direito, nodulo unico. Você deve imaginar tamanha frustação que tive so em pensar em passar por tudo novamente. Mais sou uma pessoa que nunca desisti de nada facil e não seria isso que faria desistir, fui em frente mais uma fez, encarei a cirurgia e hoje já estou trabalhando e levando a minha normalmente. Estou escrevendo isso apenas para te dizer que te parabenizo pela sua força tambem. Um forte abraço, e muito sucesso.